slider-image

Aprendizagem de
Corpo e Alma

Cidadania por inteiro

O Programa

•••

O Programa Brasília Mais Jovem Candango é um serviço de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos que garante a promoção da integração dos jovens ao mercado do trabalho, que segue a metodologia de um programa de Aprendizagem, em conformidade com a CLT.

A metodologia de execução, estruturada a partir de tecnologia social reconhecida pela Unesco/Fundação Banco do Brasil, colabora para a formação integral, qualificação profissional e encaminhamento do jovem ao mundo do trabalho, com carteira assinada.

O público atendido pelo Brasília Mais Jovem Candango é a população em situação de vulnerabilidade social, com idade entre 14 e 18 anos, que deverá frequentar a escola e permanecer no ensino formal durante o tempo de permanência no Programa, salvo em caso de conclusão do ensino médio. Esta limitação de idade, no entanto, não se aplica aos aprendizes com deficiência.

Impacto Social

•••

Dos 51.330.569 jovens brasileiros, entre 15 e 29 anos:

  • 13% são do sexo masculino – 12,2% do sexo feminino;
  • 20% NEM trabalham, NEM estudam;
  • 46,5% estão sem trabalho;
  • 3,5 milhões (entre 4 e 17 anos) não estão na escola
  • 5,7% são analfabetos;
  • 53,5% abandona/suspende/não termina o Ensino Básico
  • 78,28% abandona/suspende/não termina o Ensino Médio

Fontes: IBGE 2010, 2011, 2013 y OIT

Sem perspectivas de mudança social, grande parte dos jovens abandona a escola, muitas vezes motivados pela necessidade de geração de renda, têm as relações familiares enfraquecidas e é assediado pelo mundo do crime.

Com a permanência na escola, capacitação, geração de renda e fortalecimento de vínculos, possibilitados pelo Programa Brasília Mais Jovem Candango, é possível combater as principais causas da vulnerabilidade social, que custa ao país R$ 320 bilhões/ano (Banco Mundial, 2007).

Atividades

•••

O Programa Brasília Mais Jovem Candango visa promover a formação técnico-profissional metódica do aprendiz, por meio de atividades organizadas e compatíveis com seu desenvolvimento físico, moral e psicológico.

Os jovens exercem suas atividades práticas nas dependências dos órgãos públicos indicados pelo Governo de Brasília, integrantes da administração pública direta, autárquica e fundacional; e as suas atividades teóricas nas instituições formadoras/executoras.

Execução

•••

As executoras do Programa são a Renapsi – Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração e as Obras Sociais Jerônimo Candinho. Tais instituições parceiras têm relevante atuação na área de assistência social, comprovada experiência no atendimento de adolescente em situação de vulnerabilidade social, com ações planejadas e continuadas no campo do atendimento e fortalecimento de vínculos para o público juvenil.

RENAPSI/DF
SCS, Quadra 6, Bl. A, Lt. 157, Ed. Bandeirantes, 6º andar, Asa Sul, Brasília/DF

Obras Sociais Jerônimo Candinho
Qd. 12, Conjunto A, Área Reservada, nº 03, Sobradinho

Seja um jovem aprendiz,
com emprego e renda.

Objetivo

•••



Enquanto ação de política pública do Governo de Brasília, o Brasília Mais Jovem Candango atua de forma impactante nos principais problemas causadores da vulnerabilidade e da exclusão social: evasão escolar, desemprego e violência.




Quase 3 mil jovens já foram atendidos e, nesta etapa do Programa, o Governo de Brasília vai atender cerca de 1600 jovens que pertencem a famílias com renda per capita de meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos, inscritos no Cadastro Único dos Programas Sociais - CADúnico no DF.

Perguntas Frequentes

•••
Quem pode participar do Programa Brasília Mais Jovem Candango?

Podem se inscrever e participar do Programa, todos os jovens com idade entre 14 e 18 anos, exceto para Pessoa com Deficiência (a partir de 14 anos, sem idade limite), que:

  • estejam cursando regularmente o ensino fundamental ou médio em escola da rede pública de ensino do Distrito Federal, ou instituição da rede privada de ensino na condição de bolsista, durante todo o tempo de vigência do contrato; ou que tenham concluído o Ensino Médio; ou que estejam cursando ensino superior
  • pertençam a família com renda per capita de meio salário mínimo ou renda familiar de até três salários mínimos.
  • estejam inscritos no Cadastro Único dos Programas Sociais – CADúnico, salvo em caso do não preenchimento das vagas estabelecidas por Lei;

E, para garantir a democratização do acesso a toda a população, o Governo de Brasília reserva:

  • 5% das vagas a jovens com deficiência;
  • 5% das vagas a jovens em cumprimento de medida socioeducativa;
  • 5% das vagas a jovens atendidos pelo Programa Bombeiro Mirim do DF;
  • 5% das vagas a jovens residentes em área rural do DF, no mínimo, há 5 (cinco) anos.
Como posso me cadastrar?
Inscreva-se pelo formulário nesta página.
Jovem que está fora da escola pode se candidatar a uma vaga?
Estar matriculado e frequentando a escola é pré-requisito, mas caso o jovem já tenha concluído o Ensino Médio ou cursando o ensino superior ele também pode participar.
Quantas horas o Brasília Mais Jovem Candango trabalha?
A jornada de trabalho é de 4 (quatro) horas diárias (segunda a sexta).
Qual é o valor do salário?
A remuneração é de 2/3 do Salário Mínimo Nacional.
Além do salário, quais os outros benefícios do Brasília Mais Jovem Candango?
• Uniforme e Crachá
• Vale Alimentação
• Vale Transporte (deslocamento da residência para os locais de aprendizagem teórica e prática, e vice-versa)
• Seguro de Vida
• 13º Salário
O jovem terá direito a férias?
O contrato não terá interrupção para o gozo das férias, mas o jovem terá direito à indenização de Férias mais abono.
Quanto tempo o jovem permanece integrado ao Programa?
O prazo determinado de contratação do aprendiz é de 16 meses.
Se selecionado para admissão, quais os documentos devo apresentar?
O(a) jovem deve apresentar os seguintes documentos no ato de admissão: • Carteira de trabalho - ORIGINAL
• 1ª e 2ª página da Carteira de Trabalho - CÓPIA
• Identidade/RG - CÓPIA
• CPF - CÓPIA
• Título de Eleitor - CÓPIA (obrigatório para maior de 18 anos)
• PIS - CÓPIA (em caso de reemprego)
• Declaração escolar atual, constando o horário (se cursando o Ensino Fundamental ou Médio)
• Histórico Escolar - CÓPIA (se concluído o Ensino Médio)
• Último boletim escolar
• 2 fotos 3x4 recentes
• Comprovante de endereço atual, com CEP (com no máximo 3 meses)
• Comprovante de renda, atual (com no máximo 3 meses)
• Cartão CADúnico - CÓPIA
• Cartão DFTrans - CÓPIA
• Exame Admissional - ORIGINAL
• Saldo ou extrato de conta aberta no BRB - Banco de Brasília
• Certidão de Nascimento e Cartão de Vacina (Jovens que tenham filhos menores de 7 anos)
• Se pessoa com deficiência, documento que comprove
• Se residente em área rural há mais de 5 anos, documento que comprove

Se menor de 18 anos, deve comparecer com o responsável legal e, além dos citados acima, também deve apresentar os seguintes documentos:

• Comprovante de renda do responsável legal atual (com no máximo 3 meses)
• Identidade do Responsável Legal - CÓPIA
• CPF do Responsável Legal - CÓPIA
• Declaração ou Termo de Guarda (Quando pai e/ou mãe não são os responsáveis legais);
O jovem selecionado pode ser dispensado após assinatura da carteira de trabalho?
Sim. A dispensa pode ocorrer por:

• desempenho insuficiente ou inadaptação
• falta disciplinar grave;
• ausência injustificada na escola que implique perda do ano letivo;
• e a pedido do próprio aprendiz.
Que tipo de trabalho espera um aprendiz nos órgãos públicos do Governo de Brasília?
Os aprendizes desempenharão atividades do arco ocupacional “Administrativo”, na ocupação de Auxiliar de escritório.
Como vou me preparar para executar o trabalho nas funções previstas?
O Programa Brasília Mais Jovem Candango prevê a capacitação dos jovens selecionados nos 20 primeiros dias de atividades. Somente após esse período é que o aprendiz será encaminhado para atividades práticas em seu ambiente de trabalho.
As atividades teóricas (cursos) serão ministradas somente nos primeiros 20 dias?
Não. Depois dos 20 primeiros dias de atividades teóricas na instituição formadora, o aprendiz cumprirá:
• carga horária de 4 (quatro) horas semanais de aprendizagem teórica, até o final do contrato, ou seja, em dia fixo da semana, o jovem volta à sala de aula;
• mais 4 (quatro) horas mensais extras, uma vez por mês, por meio da Plataforma de Formação Conectada da Rede Pró-Aprendiz (EaD).
Quem vai ministrar as atividades teóricas (cursos)?
A capacitação dos aprendizes cabe às organizações selecionadas para a execução do Programa: Renapsi e Obras Sociais Jerônimo Candinho.
E a capacitação nas atividades práticas, como serão ministradas?
Após os 20 primeiros dias úteis no módulo básico, o jovem inicia sua formação prática nos órgãos públicos do Distrito Federal. 4 (quatro) horas por dia, 4 (quatro) dias por semana.
Como poderei comprovar que participei do Programa Brasília Mais Jovem Candango após o cumprimento do meu contrato de trabalho?
Além de ter a comprovação, por meio da sua carteira assinada, serão certificados os aprendizes que cumprirem, no mínimo, 75% da carga horária prevista no contrato.